Ralph Lauren se engaja na luta contra o desmatamento

Bom dia amoras tudo bem ? Acabo de recebe uma notícia quentinha sobra a nova coleção do estilista Ralph Lauren e sua preocupação com a natureza.

Em pleno período de reestruturação, o grupo Ralph Lauren coloca em destaque um projeto eco-responsável. Este projeto busca identificar a origem da pasta de madeira utilizada para a fabricação das suas roupas, a fim de evitar a compra dos produtos que contribuam para a destruição de florestas ou para a violação dos direitos humanos.

A alta do curso do algodão apoiou a demanda pelos tecidos fabricados a partir de madeira, como a viscose, o rayon e o modal. Essas produções têm, segundo a Rainforest Action Network (RAN), um impacto sobre o desmatamento e a espoliação das terras dos povos autóctones.

A campanha “Out of Fashion” da RAN, que visa a tornar público o impacto dos tecidos vindos da atividade florestal, convidou as principais grifes americanas a adotar um sistema de abastecimento mais rigoroso e sustentável.

A Ralph Lauren assim se comprometeu a controlar a sua cadeia logística para determinar se utiliza produtos que são provenientes das regiões de risco e encontrar fontes alternativas daqui para o fim de 2017.

O grupo apontou que a empresa publicaria as suas novas diretrizes de abastecimento no âmbito de uma iniciativa mais ampla cujo objetivo é garantir que as suas matérias-primas não estejam ligadas a violações dos direitos humanos e que sejam ecologicamente sustentáveis.

“Esta nova política da Ralph Lauren envia um sinal aos produtores de países como a Indonésia, onde a produção de pasta para os tecidos devastou as comunidades autóctones e aquelas que dependem da floresta”, explicou Brihannala Morgan, responsável pelas florestas na RAN, em um comunicado.

Segundo a ONG, a produção de pasta de madeira pode levar ao desmatamento, em especial para o estabelecimento de plantações de eucaliptos, assim como ao confisco de terras tradicionalmente utilizadas pelas comunidades indígenas. A Indonésia é um dos principais produtores de pasta de madeira e o principal produtor mundial de óleo de palma, duas atividades que colocam em perigo as florestas virgens do sudeste asiático.

A Global Forest Watch estima que na Indonésia, 18,5 milhões de hectares de florestas foram destruídos de 2001 a 2014. Brihannala Morgan, por sua vez, deixou patente a sua satisfação por constatar que as grifes de moda estão começando a sentirem-se responsáveis por suas cadeias logísticas.

H&M, Zara, ASOS, Levi Strauss, assim como a criadora britânica Stella McCartney, já adotaram políticas responsáveis sobre essas questões, segundo a RAN. Assim, no ano passado, a Stella McCartney se associou à ONG Canopy para encorajar as empresas de vestuário a cessar a compra dos tecidos que contribuem para o desmatamento das florestas virgens. A associação quer alcançar hoje outros grandes nomes da moda nos Estados Unidos.

Por hoje é só amoras , mais a novidade é top😉

Saudades dos comentários de vocês por aqui.

Me siga nas redes sociais❤

INSTAGRAM 

LOJA VIRTUAL  – http://www.pandorastore.com.br

bjs

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s